A maioria dos motoristas conhece bafômetros. Os policiais usam esses dispositivos para determinar se um motorista está dirigindo sob a influência de álcool. Os testes medem o teor de álcool no sangue (TAS) de uma pessoa por meio de um teste de concentração de álcool no ar expirado. Os bafômetros são ferramentas valiosas no combate ao dirigir embriagado, mas um motorista ainda pode ser reprovado no teste do bafômetro, mostrando álcool significativo em seu sistema, apesar de estar completamente sóbrio. Veremos como funcionam os testes do bafômetro, os fatores que afetam os níveis de alcoolemia e possíveis falsos positivos.

Como funciona um bafômetro?

Um homem usa um dispositivo bafômetro
Uma pessoa usa bafômetro | Michal Fludra/NurPhoto/Getty Images

Um bafômetro é um dispositivo projetado para medir a concentração de álcool no hálito de uma pessoa. Funciona segundo o princípio do vapor de álcool na respiração ser proporcional à concentração de álcool no sangue. Quando uma pessoa consome álcool, ele é absorvido pela corrente sanguínea e uma parte dele é expelida pela respiração, que é o que os testes do bafômetro detectam.

O teor de álcool no sangue (TAS) mede a quantidade de álcool na corrente sanguínea de uma pessoa. Geralmente é expresso como uma porcentagem. Nos Estados Unidos, o limite legal para TAS durante a condução de um veículo motorizado é de 0,08%. No entanto, mesmo níveis de TAS abaixo desse limite podem prejudicar a capacidade de uma pessoa conduzir com segurança.

Como você pode obter um falso positivo em um teste do bafômetro?

Os testes do bafômetro são normalmente confiáveis, mas vários fatores podem levar a falsos positivos, fazendo com que um indivíduo sóbrio registre uma TAS mais alta. De acordo com Escritório de advocacia Maheros fatores incluem o seguinte:

  1. Substâncias na boca: Certas substâncias, como enxaguantes bucais, gomas de mascar ou purificadores de hálito contendo álcool, podem elevar brevemente as leituras de TAS.
  2. Problemas de equipamento: Os bafômetros são instrumentos sensíveis que requerem manutenção regular. Mau funcionamento do equipamento, como bateria ruim, falhas de software ou necessidade de recalibração, podem levar a resultados imprecisos.
  3. Tempo de teste: Uma regra dos 15 minutos sugere que uma pessoa não deve ingerir nada ou regurgitar 15 minutos antes de fazer o teste do bafômetro. A violação desta regra pode produzir resultados imprecisos.
  4. Medicamentos e condições médicas: Alguns medicamentos, como inaladores para asma e remédios para tosse e resfriado, podem influenciar as leituras de TAS. Certas condições médicas, como diabetes, também podem afetar a composição do hálito.
  5. Dieta e alimentos: O consumo de alimentos como molhos picantes, cerveja sem álcool, bebidas energéticas e bebidas fermentadas pode aumentar temporariamente os níveis de TAS. Além disso, uma dieta baixa em carboidratos pode afetar a forma como o corpo metaboliza o álcool.
  6. Fatores Ambientais: Os produtos químicos no ar, como vapores de tinta ou poeira, podem interferir nos resultados do bafômetro, especialmente em ambientes industriais ou poluídos.

Que outros fatores afetam o teor de álcool no sangue?

Além de potenciais falsos positivos, vários fatores podem influenciar os níveis de TAS nos indivíduos:

  1. Porcentagem de gordura corporal: Pessoas com percentagens de gordura corporal mais elevadas tendem a ter níveis de TAS mais baixos porque o álcool é menos solúvel em gordura do que em água, levando a uma menor distribuição de álcool no corpo.
  2. Gênero: As mulheres têm frequentemente uma TAS mais elevada do que os homens depois de consumirem a mesma quantidade de álcool porque os indivíduos atribuídos ao sexo feminino à nascença são normalmente mais pequenos e têm um teor de água mais baixo.
  3. Ingestão de alimentos: Consumir álcool com o estômago vazio pode levar a um aumento mais rápido da TAS do que beber com o estômago cheio, pois os alimentos podem retardar a absorção do álcool.

Navegando pelas complexidades dos testes do bafômetro e dos níveis de alcoolemia

Os testes do bafômetro são ferramentas essenciais para fazer cumprir as leis contra dirigir embriagado, mas têm limitações. É importante compreender o potencial de falsos positivos e os vários fatores que podem influenciar os níveis de TAS. As agências responsáveis ​​pela aplicação da lei e os indivíduos devem estar conscientes destes factores para garantir avaliações justas e precisas dos prejuízos na estrada.

Avalie este item

0 / 7

Your page rank:

Deixe Uma Resposta