Quando se trata de onde a borracha do seu veículo atinge a estrada, há uma quantidade considerável de jargões espalhados pelo setor. De calotas a rodas e de “jantes” a “steelies”, o que exatamente todos esses termos significam? Diferentes tipos de componentes de rodas auxiliam no desempenho ou na manutenção do seu veículo?

Hoje, em relação a calotas, aros, rodas e muito mais, aqui está tudo o que você precisa saber para se livrar de toda a confusão quando se trata do que significam todos esses termos relacionados às rodas e o que a atualização de cada um desses componentes pode fazer para tire mais proveito do seu carro.

O material e os componentes de uma roda de carro

De acordo com ClickItWheels, as rodas encontradas no seu carro são compostas por algumas peças diferentes. O primeiro e mais óbvio componente é o pneu, que é a parte de borracha do pneu onde a borracha encontra a estrada. Em seguida vem o aro, que é a parte metálica externa da roda, onde o pneu encontra a própria roda. Por último está o cubo, onde a roda é aparafusada ao carro. O cubo geralmente tem quatro ou cinco parafusos que prendem a roda, mas veículos maiores podem ter ainda mais. Na cultura automotiva atual, muitas pessoas se referem às rodas de reposição como “jantes”, embora, tecnicamente falando, o aro em si seja apenas a parte externa da roda.

Quando se trata de construção, as rodas geralmente vêm em três materiais primários: aço, alumínio e fibra de carbono em alguns veículos de última geração. Rodas de aço, ou “steelies”, são a opção mais barata, mas geralmente o tipo mais pesado. As rodas de alumínio ou liga leve são fantásticas e muito mais leves que as rodas de aço, mas são mais delicadas e podem ser danificadas com mais facilidade. As rodas de fibra de carbono são as rodas mais leves do mercado, mas são impossíveis de reparar se forem danificadas e são as mais caras.

Algumas rodas são melhores que outras?

Quando se trata da composição de uma roda, não há como errar. Muitas vezes tudo se resume a quanto você está disposto a gastar e que tipo de direção você planeja fazer.

As rodas de aço são as preferidas dos veículos básicos e baratos devido à sua resistência. Eles podem sofrer abusos nas ruas e ser conduzidos em condições adversas sem problemas, então quase todos os veículos policiais que você vê nas estradas hoje terão rodas de aço básicas. As rodas de aço costumam ser equipadas com calotas. Pneu da América explica que as calotas são feitas simplesmente para cobrir o cubo de uma roda de aço. Isso evita que as porcas ou o cubo do rolamento da roda sofram danos durante a condução e também evita que poeira e detritos entrem no conjunto. Por outro lado, as calotas são versões maiores das calotas tradicionais que cobrem toda a roda, fazendo com que as rodas tenham uma aparência muito melhor do que as rodas de aço convencionais.

Rodas de liga leve, como as feitas de alumínio e magnésio, são melhores se você evitar que sejam danificadas. As rodas de liga leve costumam ser muito mais leves, a ponto de melhorar a economia de combustível do seu veículo. As rodas de liga leve também têm uma aparência muito melhor e podem ser transformadas em designs incríveis. Com esta maleabilidade surge um risco porque estas rodas podem rachar ou danificar com relativa facilidade. Se esse dano ocorrer no aro, talvez você não consiga reutilizar a roda, fazendo com que precise de um novo conjunto de rodas de liga leve. Isso levou alguns motoristas a terem um rodado de liga leve para dirigir no verão e um rodado de aço para dirigir no inverno.

Por último, embora apresentem um desempenho impressionante, as rodas de fibra de carbono são adequadas apenas para uso em pista ou condução de alto desempenho devido ao seu alto custo de aquisição e à falta de opções de manutenção.

Independentemente do tipo de roda que você escolher, agora você sabe o que cada componente de uma roda automotiva faz e o que torna cada um deles tão importante!

Avalie este item

0 / 7

Your page rank:

Deixe Uma Resposta